segunda-feira, 26 de abril de 2010

A relação entre obesidade e o mundo virtual


Fonte:www.theatlantic.com

Tendo escrito o autor de um livro sobre obesidade em seu livro mais recente, que mostra o alto custo de alimentos saudáveis pelo mundo. Li com interesse "Vencer a obesidade", de Marc Ambinder, em seu artigo na edição deste mês. O artigo, construído em torno de sua própria batalha com o peso, foi esclarecedor e equilibrado, mas tratou principalmente com a oferta do titulo - a fácil disponibilidade de alimentos saborosos em um mundo virtual. Não há dúvida que a alimentação desempenha um papel crítico, mas há um outro lado igualmente importante para a pandemia de obesidade, que é por vezes obscurecida no calor das conversas sobre merenda escolar, refrigerantes etc...: computadores pessoais.

O sistema alimentar não mudou tanto assim na última década, mas o problema da obesidade tem aumentado. O que mudou é o quanto e quantas vezes mais nos movemos. A literatura científica que liga o uso do computador com a obesidade e adiposidade (níveis de gordura) é enorme ... e não deve ser surpresa para ninguém isso,que quem se considera inativo, precisam de exercicio ou de se manterem mais ativos nos dias de hoje.


Alguns argumentam que a caminhada e outros esforços de baixo nível de calorias gasta relativamente pouco, mas isso não é verdade. Para começar, o exercício de baixa intensidade - a pé e até mesmo em pé em vez de estar sentado- pode queimar centenas de calorias extras ao longo de um dia, milhares a mais em uma semana . Igualmente importante, a caloria "queimar" é apenas parte da imagem - o exercício também ajuda a modular os níveis hormonais que influenciam o comportamento alimentar. Os indivíduos variam, é claro, mas a maioria de nós não estamos ligados biologicamente para viver em uma vida sedentária. E quando o fazemos, estamos mais propensos a superação - ou seja, a comer em excesso em relação ao nosso gasto calórico. Isso explica porque o exercício é tão importante na prevenção do ganho de peso.


Em um estudo publicado em setembro passado, ratos de laboratório alimentados com um dieta rica em gordura e, em seguida, simplificada através da redução de calorias mantiveram baixo peso ao comer o que eles gostaram, se eles também correram em uma esteira. Sem a esteira, os ratos ficaram com a gordura. Parece que um exercício regular reorientou as vias metabólicas, limitando assim a predisposição dos ratos para o ganho de gordura. Esta é a forma como ele funciona em humanos também, e isso explica por que as pessoas activas e que não usam muito o computador no seu dia a dia, como exemplo- como carteiros e cabeleireiros - tem mais fácilidade de manter seu peso em relação com aqueles que trabalham em uma mesa o dia todo.


Agora que os computadores se tornaram possível para todos- e, em alguns casos, até mesmo esperado devido ao tipo de trabalho - pare de se sentar durante horas e por um momento durante o seu dia, é importante que faça alguma atividade fisica, pelo menos no seu tempo de lazer, e podendo ser até para junto com os seus filhos.

Um comentário: